por Marcia David Poeta

4.7.13

Rayar...


Caminha comigo?
Me deixa pisar nessas folhas secas.
Me deixa voar.
Fica do meu lado, enquanto eu escolho um caminho.
Um atalho. Um viés.
Qualquer trilha que me leve daqui.
Não me faça refém.
Só segue comigo.
Molhando os pés, ardendo ao Sol.
Me deixa abraçar a árvore, correr por aí.
Perseguir raios, trovões, vendavais.
Eu sou a tempestade
Seja a minha brisa. Na varanda.
Dias mansos de preguiça.













Nenhum comentário: