por Marcia David Poeta

30.3.17

Na Janela da Mente

Amanhã quando eu acordar
Me olha da janela
Traz contigo a flor mais bela
Pula e vem me dar

Conta como foi que a vida
Te inventou tão linda
E me fez sonhar

Joga seus cabelos-cachos
Por cima do rosto
Exalando o perfume
Que a memória vai deixar
Quando eu acordar

E se eu não te encontrar
Naquela tela
Que pintei tão cheia de cor

Vou lembrar da janela
Que se abriu pra ela
Lembrança contente
Do cabelo perfumado de flor

Nenhum comentário: